.

segunda-feira, 24 de junho de 2019

junho 24, 2019

Na véspera do São João, embaixador lota Arena do São João da Moda



Lançado oficialmente dias antes do início do São João da Moda como atração surpresa, Gusttavo Lima trouxe um grande público à festa de mais de 60 mil pessoas. Além de levar seus grandes sucessos atuais que estavam decorados do início ao fim na boca do povo, resgatou seu grande hit “balada” de 2011, que alavancou sua carreira.
Além da apresentação do Embaixador, a noite no Palco da Moda começou com a banda santa-cruzense Descentes do Forró e o forrozeiro Jorge de Altinho, que trouxe o forró tradicional e músicas de Dominguinhos como “eu só quero um xodó”, em sua homenagem, fazendo o público cantar em uma voz só.
O encerramento ficou por conta de Zé Cantor e Solteirões do Forró, carismático e levando forró e um pouco de clima de vaquejada à Arena da Moda, deixou o público animado até o fim da festa.
A véspera de São João havia começado cedinho, durante a tarde, com o “Tributo aos seresteiros” levou romance ao Polo Multicultural. Já a noite, o forró começou com Kelvis Nando e Cia do Amor e foi encerrada com o forró estilizado de Fabiana Lira.
O prefeito Edson Vieira comemorou o sucesso da festa em sua terceira noite. “Tivemos o maior público do São João da Moda desse ano, a Arena da Moda ficou lotada. Só tenho a agradecer a Deus e a todos que estão fazendo uma festa bonita, alegre e segura”, declarou.
Diante do grande público, a festa conta desde o primeiro dia com um grande esquema de segurança, com participação da Guarda Civil Municipal, as câmeras de videomonitoramento da Secretaria de Defesa Social, as polícias Civil e Militar, bombeiros e segurança privada.
Neste dia de São João (24), pela primeira vez Santa Cruz do Capibaribe recebe uma atração de nível internacional, DJ Alok, que vai trazer diversidade e transformar a Arena em uma grande balada. Haverá também shows dos artistas locais, Bidinga do Acordeon e Bedeu Quirino, além da fenomenal, Márcia Fellipe.
Já no Polo Multicultural a tarde será de música alternativa, com ritmos eletrônicos, rock e poesias cantadas. À noite o forró tradicional vai fazer invadir o Polo Multicultural com muita animação e chamego, abrindo com Ivanilson do Forró e encerrando com Toinho Catanha.


junho 24, 2019

Italianos criam telha que já vem com placas solares



 A invenção é uma alternativa aos painéis fotovoltaicos tradicionais, que são grandes e pesados.



As empresas italianas Area Industrie Ceramiche e REM desenvolveram a Tegola Solare, uma telha cerâmica com células fotovoltaicas integradas. É uma alternativa sustentável que não atrapalha a estética original das telhas, como acontece muitas vezes com os painéis fotovoltaicos tradicionais, que são grandes e pesados.

Cada telha tem quatro células que transformam a luz solar em energia elétrica, e a fiação fica logo embaixo do telhado. A invenção pode gerar cerca de 3 kW de energia em uma área instalada de 40 m², o que já seria capaz de suprir as necessidades energéticas da residência.

As telhas fotovoltaicas são mais caras do que as placas convencionais, mas sua instalação é feita como a de qualquer outro telhado.



domingo, 23 de junho de 2019

junho 23, 2019

“Trem do Forró” Descarrila Durante Passeio com Turistas em Campina Grande (PB)



Apesar do incidente, ninguém ficou ferido — Foto: Reprodução

O “Trem do Forró”, uma das atrações para os turistas que visitam o São João de Campina Grande, descarrilou durante um passeio na manhã deste sábado (22), próximo ao distrito de Galente. Apesar do incidente, ninguém ficou ferido e a empresa responsável pelo passeio enviou ônibus até o local para transportar os passageiros de volta para Campina Grande na Paraíba.

Em nota divulgada ainda na tarde deste sábado, a empresa responsável pelo “Trem do Forró”, este ano chamado de “Forró nos Trilhos”, informou que houve, no final da manhã deste sábado (22), um descarrilamento do trem que transporta passageiros até Galante durante os festejos juninos e que o acidente, que ocorreu faltando 1,5 km para chegada no distrito, não teve vítimas.

Conforme a empresa, os “ônibus do forró” realizaram o transporte dos passageiros de volta para Campina Grande. Antes de funcionar durante o São João 2019 de Campina Grande, o trem para o “Forró nos Trilhos” havia sido inspecionado na sexta-feira (21) por técnicos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e só então foi liberado para o passeio.

Foto: Artur Lira/G1



 Foto: Artur Lira/G1





junho 23, 2019

Com repertório de sucesso e homenagem a GD, Wesley Safadão lota a Arena da Moda, em Santa Cruz do Capibaribe



No segundo dia de shows no São João da Moda, mais de 50 mil pessoas assistiram na Arena da Moda aos shows de Jordão Jó, Alisson Levado, Amigos Sertanejo e Wesley Safadão.

A grande estrela da noite foi Wesley Safadão, que uniu o público soltando o seu jargão “Vai Safadão” e cantando os sucessos de Gabriel Diniz em homenagem ao cantor que de quem era amigo pessoal. “Estar no São João da Moda é motivo de muito orgulho pra mim, passamos por todos os palcos do Brasil e até do exterior, mas o carinho e a receptividade do público de Santa Cruz do Capibaribe nos deixam arrepiados a cada novo show nessa cidade. Nosso querido GD falava muito bem dessa cidade e amava vocês”, disse Wesley Safadão.


Já no Polo Multicultural, o forró tomou conta da entrada da festa, animando os foliões que chegavam ao Estádio Aryzão. A programação por lá começou logo cedo, com uma tarde cheia de sanfona e forró pé-de-serra com o “Tributo a Fogoió dos 8 baixos”, o homenageado do Festival Biu e Gogó.

A noite também contou com a participação de André Almeida, o influenciador digital que possui mais de 160 mil seguidores e é conhecido pelo bordão “Eeeeita gota serena”. André deu um show dançando durante a apresentação de Amigos Sertanejo e brincando na apresentação de WS. “Santa Cruz do Capibaribe é um polo que atinge todo o país e todo o mundo, portanto chegue pra cá. Tem hotel, gastronomia e muito mais” comenta André.


Além dos polos de shows, a vila cenográfica também estava lotada. O público encantado com a variedade dos temas e peças, visitava as casinhas que possuem artesanato, antiguidades, igreja, exposição fotográfica da prefeitura municipal e até uma casinha dedicada ao combate ao trabalho infantil.


Os festejos juninos na Capital da Moda continuam. Neste domingo (23) sobem ao Palco da Moda a banda santa-cruzense Decentes do Forró, o cantor Bruno Fagundes, Solteirões do Forró, Jorge de Altinho e Gusttavo Lima. Já no Multicultural, haverá o “Tributo aos seresteiros” a partir das 15h até às 18h, e uma noite com uma pegada romântica e forrozeira na receptividade da Arena.

junho 23, 2019

Congresso promulgará emenda constitucional do Orçamento Impositivo na quarta




O relator da proposta, senador Esperidião Amin, na sessão do Plenário em que o texto foi aprovado no Senado, em abril

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado


O Congresso Nacional se reunirá em sessão solene na próxima quarta-feira (26), a partir das 11h, para promulgar a emenda constitucional que prevê a execução obrigatória de intervenções das bancadas estaduais no Orçamento da União.

Segundo a nova regra, as emendas orçamentárias apresentadas pelas representações estaduais de parlamentares deverão ser atendidas pelo Executivo até um valor-limite vinculado à receita líquida. Elas estarão sujeitas a contingenciamento de gastos.

A emenda constitucional é originária da PEC 34/2019 (PEC 2/2015, na Câmara), do deputado Hélio Leite (DEM-PA). O texto passou pelo Plenário do Senado em abril e foi aprovado em definitivo no início deste mês, na Câmara, na forma de um substitutivo do relator no Senado, Esperidião Amin (PP-SC).


Informações: Agência Senado

sábado, 22 de junho de 2019

junho 22, 2019

Moda Center - Assembleia aprova prestação de contas de julho de 2018 a março de 2019



Foi realizada na última quinta-feira (20), a Assembleia Geral Ordinária no Moda Center Santa Cruz. Nela, foram colocadas para discussão as contas referentes ao período de julho de 2018 a março de 2019.

A votação aconteceu após a leitura realizada pelo gerente financeiro do parque, Sebastião Bezerra, que detalhou cada uma das receitas e despesas do período. As contas foram aprovadas pela maioria dos condôminos presentes.

Outro ponto discutido foi a cobrança do gás GLP para os restaurantes e lanchonetes. A adequação da cobrança será explicada em informativo que será produzido e entregue a cada condômino.


Já entre os assuntos diversos, aqueles que surgem fora da pauta constante do edital, foram discutidos alguns questionamentos feitos pelo condômino Rinaldo Roberto (conhecido por “Jovem”).

O primeiro foi sobre a altura máxima permitida para os boxes quanto a sua estrutura e disposição dos manequins. De acordo com ele, a altura máxima permitida no Moda Center, que é de 2,60m, não seria suficiente, alegando a mudança de padrão dos manequins, em especial os de tamanho plus size.

Foi proposta por ele a mudança para que essa altura máxima fosse modificada para 2,75m, sendo posta em votação e aprovada por unanimidade. O segundo questionamento feito pelo condômino foi a necessidade de se realizar estudo para avaliar a cobrança no estacionamento do parque. 



Já o terceiro é o de rever a concessão dada ao aplicativo Moda Center, de propriedade da Nasi Solutions. Segundo o condômino, o Moda Center não recebe nenhuma compensação financeira por parte da empresa detentora, sendo que esta possui um espaço físico dentro do parque para comercialização do aplicativo e faz cobrança aos estabelecimentos anunciantes, sem repasse de qualquer percentual ao parque.

Os questionamentos serão analisados pela diretoria do Moda Center Santa Cruz.


junho 22, 2019

Leonardo abre a sétima edição do São João da Moda, em Santa Cruz do Capibaribe



A diversidade de ritmos musicais teve espaço garantido na abertura da sétima edição do São João da Moda, na noite desta sexta-feira (21). A festa realizada pela Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe e a empresa concessionária HDF Produções levou milhares de forrozeiros à Arena da Moda, no bairro Nova Santa Cruz. Com um repertório composto somente de antigos sucessos, o cantor Leonardo fez do público a sua segunda voz.

Na vila cenográfica a cerimônia de abertura contou com apresentação da Quadrilha da Sulanca, de bacamarteiros e grupos culturais, além de homenagens aos sanfoneiros Zuza de Mandaçaia e Zé Novo (In memoriam). O prefeito Edson Vieira (PSDB), acompanhado do vice-prefeito Dida de Nan, de secretários, vereadores e da deputada estadual Alessandra Vieira, agradeceu o empenho e dedicação dos envolvidos na realização de mais um festejo junino e destacou o motivo de seu empenho na realização do São João.

“Chegamos a um patamar onde é impossível imaginar Santa Cruz sem o seu São João. Além de ser uma festa sociocultural, de impulsionar a economia da cidade, o São João da Moda gera renda extra para dezenas de comerciantes ambulantes, de donos de barracas, de catadores de material recicláveis, entre outros, que têm no nosso São João a oportunidade de fazer o seu 13º salário,” frisou o prefeito, se referindo aos mais quase 100 comerciantes ambulantes credenciados.
A deputada Alessandra Vieira (PSDB) destacou a dimensão do evento e parabenizou o Poder Executivo Municipal.  

“A cada ano a gente percebe, a olhos vistos, o quanto o São João da Moda vem crescendo e consolidando-se como um dos maiores festejos juninos do Estado. Parabenizo, em nome do prefeito Edson e do vice Dida de Nan, a todos os profissionais que trabalharam arduamente e em tão pouco tempo viabilizaram a concretização dessa festa,” declarou a parlamentar.

O público acompanhou ainda o hasteamento da bandeira de São João e a queima de fogos de artifícios oficializando a abertura do festejo. De acordo com o gestor de Cultura, Alberto Grilo, responsável pela coordenação desta edição do São João, ao longo dos oito dias, o forró pé de serra, o forró estilizado, o repente, o pífano, o bacamarte, se juntam aos grandes nomes da música da cidade, da região e do Brasil para fazer deste evento um símbolo de união e força.
Simultaneamente ao ato de abertura, acontecia no polo Multicultural e no Palco da Moda apresentações de artistas locais e de renome regional e nacional, respectivamente. A Orquestra Sanfônica de 8 Baixos, Dimetrose, Zuza de Mandaçaia, Forró Gostoso e Genilza do Acordeon fizeram os forrozeios arrastar o pé no Multicultural. Enquanto isso, no Palco da Moda, Pife e Cordas, Forró dos Bossas, Renno e Leonardo diversificavam os ritmos musicais.
Por volta da 1h da manhã, o cantor Leonardo subiu ao Palco da Moda e arrebatou os corações apaixonados e saudosistas de seus grandes sucesso. Dono de um carisma e uma popularidade em todas as faixas sociais, Leonardo iniciou o show agradecendo a oportunidade de retornar a Santa Cruz e enaltecendo o coração dos apaixonados. “Eu sei que aqui em Santa Cruz tem muitos corações apaixonados, então vamos contar somente música antiga para embalar antigos e novos amores,” disse o artista sob fortes gritos e aplausos do público, o qual em muitos momentos tornou-se a segunda voz. Entre as músicas retro apresentadas estavam Talismã, Compadre e Comadre, Não Aprendi Dizer Adeus e Saudade Velha.

PROGRAMAÇÃO DESTE SÁBADO (22)
A festa para todos os gostos continua neste sábado (22), a partir das 15h, no Polo Multicultural, com o Tributo a Fogoió dos 8 Baixos, conduzido pelo Trio Capibaribe, Zé Carlos, Diniz de Impoeiras e Paulo dos 8 Baixos. À noite, a partir das 21h, sobem ao palco Poliana Síria, Diogo Ramos, Bruno Santos, Vitor França e Fabiana Lira. Já no Palco da Moda, a partir das 21h, a animação fica por conta de Jordão Jó, Alisson Levado, Amigos Sertanejos e Wesley Safadão.

Fotos: Edson Arruda e Daniel Bruno

sexta-feira, 21 de junho de 2019

junho 21, 2019

Produção de moda será tema de workshop no EMP 2019



Foto: Senac/Divulgação

O Estilo Moda Pernambuco 2019 está chegando e, mais uma vez, promete movimentar o Polo de Confecções do Estado trazendo muita qualificação profissional. Na edição deste ano, uma área bastante fértil na região, a “produção de moda”, será tema de um workshop. 

A capacitação acontecerá no dia 27 de julho, das 14h às 15h30, e será ministrada por Nestor Madenes, CEO da S7YLING, produtora de moda, publicidade, cinema, tv e eventos.

Sobre o facilitador – Nestor é paulista, formado pela FAAP em Produção de Moda, Modelagem Industrial e Historiação de Moda; pelo CETIQT/Senai em Tecnologia do Vestuário; e pela UFRN em Engenharia Têxtil.
Foto: Arquivo pessoal

O EMP acontece de 25 a 29 de julho, no Centro de Eventos do Moda Center Santa Cruz, e contará com mais de 40 desfiles de moda, três deles conceituais, workshops e apresentações culturais. A programação completa está no site estilomodapernambuco.com.br

São patrocinadores do EMP 2019: Secretaria de Desenvolvimento de Pernambuco, via AD Diper (Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco), Certec Locações, DCDN, Insole, Treeking Ambiental e Eventos, Sebrae, Senai, Agreste Tex 2020, Ceape (Centro de Apoio aos Pequenos Empreendimentos de Pernambuco), Coleção Têxtil, Etical Etiquetas e Metais, Nanete Têxtil e Matesb Malhas.


junho 21, 2019

Gari graduado em História destaca invisibilidade social da profissão e poder transformador da Educação



“Quando o homem compreende a sua realidade, pode levantar hipóteses sobre o desafio dessa realidade e procurar soluções. Assim, pode transformá-la e o seu trabalho pode criar um mundo próprio, seu ‘Eu’ e as suas circunstâncias”. Se essa frase de Paulo Freire, o mais importante educador brasileiro, remete ao poder libertador que a educação tem, ela certamente pode ser dirigida à vida de Ednilson de Pontes Silva. Aluno do curso de História do Centro de Humanidades (CH) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), ele apresentou recentemente seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), uma obrigação de praxe para todos os estudantes concluintes, mas que ganhou um significado especial quando, instantes antes de iniciar sua apresentação, o estudante se retirou da sala, vestiu um uniforme e retornou ao local para realizar a defesa da sua pesquisa.

O ato da troca de roupa não foi protocolar, nem sequer uma exigência por parte da banca. Foi o modo que ele encontrou para expressar o que representou sua trajetória ao longo do curso. Concursado desde 2011 na Prefeitura de Pirpirituba, sua cidade natal, Ednilson, que está prestes a completar 32 anos, trabalha diariamente como gari nas ruas do município e disse saber bem o que sua profissão representa aos olhos de muitas pessoas. Sem reconhecimento profissional e visto com desconfiança por lidar com materiais descartáveis, ele disse ter escolhido o tema de invisibilidade social por sentir na pele essa reação quase todos os dias.

“As pessoas não reconhecem o trabalho dos garis. Existe um preconceito social enorme e nós sofremos isso todos os dias. É como se o fato da gente trabalhar varrendo a rua ou recolhendo o lixo nos diminuísse. Nós não somos invisíveis. Mas as pessoas não nos enxergam na rua. Já aconteceu comigo várias vezes de pessoas que eu conheço não falarem comigo se eu estiver vestindo a farda de gari”, disse Ednilson, que decidiu usar sua vestimenta na apresentação do TCC dias antes dela acontecer. “Como a área de concentração da pesquisa é História, Trabalho e Economia, eu achei que o ato de estar fardado tivesse uma grande representação”, acrescentou.

Intitulado “Trabalho, desigualdade social na contemporaneidade: reflexões sobre a invisibilidade dos agentes de limpeza pública (garis)”, o TCC de Ednilson Pontes começou a ser pensado a partir do contato que ele teve com a tese do psicólogo Fernando Braga Costa, que desenvolveu um estudo de psicologia social com garis. Orgulhoso do trabalho com 48 laudas, ele afirma ter levantado uma discussão importante nos contextos social e educacional. “Tudo o que eu lia naquela tese, que depois foi transformada em livro, era como se ele estivesse falando para mim. O autor falava do constrangimento que os garis passam, da invisibilidade social e é tudo isso que nós sofremos. É como se houvesse uma cegueira social impedindo que as pessoas nos enxerguem”, disse.

Por apontar o termo “cegueira social”, um dos autores utilizados pelo estudante foi o português José Saramago, autor do livro conhecido em todo mundo, “Ensaio sobre a Cegueira”. Além dele, foram usados como referenciais de pesquisa historiadores como Ricardo Antunes e Janaína Amado, que pesquisam sobre trabalho, classe operária, sindicalismo, conflitos sociais, entre outros. “A área de concentração nos deu oportunidade de abordar esses temas que são importantes para entendermos que cenário social é esse que vivemos. Na pesquisa que desenvolvemos está, além do estudante, um gari falando do que os garis sofrem diariamente”, destacou.

A professora Verônica Pessoa, orientadora do Trabalho de Conclusão de Curso, contou que, para ela, foi uma surpresa ver seu orientando entrar na sala vestido com sua roupa de trabalho, já que ele não havia comentado com ela, nem pedido sua opinião. Entretanto, ela valorizou a decisão do aluno, que conseguiu desempenhar uma pesquisa que tanto abordou questões relativas aos temas trabalho, invisibilidade social e a transformação da realidade a partir dos estudos feitos.

“O maior desafio era conseguir separar o pesquisador do objeto pesquisado. Mas, devido ao envolvimento de Ednilson como o tema e sua relevância social, a abordagem que ele fez foi muito boa. Foi uma grata surpresa a maneira como ele construiu o texto, usando parte da teoria e, logo em seguida, os depoimentos dos garis. Ele conseguiu evoluir muito, o que para mim e para a banca confirmou como um trabalho muito bom”, disse a professora, que ainda destacou a contribuição na banca avaliadora dos professores Rival Amador de Sousa e Susei Oliveira da Rosa.

No dia da apresentação, não bastava a presença da esposa Thaís Pereira Felipe, com quem é casado há seis anos, e da filha de dois anos, Laís Pereira de Pontes. Estavam lá alguns dos colegas garis que contribuíram para a realização da pesquisa de Ednilson. Satisfeito, ele agora está tentando se habituar com a repercussão que sua história teve. Após entrevistar seus amigos de trabalho, agora é ele quem tem atendido vários veículos de comunicação para aprofundar mais sua história.

“Quando eu decidi apresentar o TCC com minha farde de gari, eu não esperava toda essa repercussão. Está sendo bom para as pessoas repensarem algumas coisas, como a valorização do nosso trabalho. Mas eu não quero ser lembrado apenas por isso. Quero que todos vejam o que a educação pode fazer na vida das pessoas”, acrescentou.


Aprendendo a não ter vergonha da profissão


Conviver com outros alunos no Câmpus III, em Guarabira, não foi tão fácil para Ednilson Pontes como para qualquer outro recém-chegado em uma Universidade. Em contato com colegas que muitas vezem usavam a roupa do trabalho dentro da sala de aula, ele afirmou ter refletido durante muito tempo se teria coragem de vestir sua farda para assistir aula. Tímido no começo do curso, apenas no segundo ano revelou para seus amigos qual era sua profissão e como se sentia às vezes por vivenciar situações constrangedoras envolvendo a reação das pessoas ao saberem que ele era gari.

“Você vê pessoas que estudam na área de Saúde assistindo aulas com jaleco, outros, aqui no Câmpus, vindo com farda de policial ou de terno, por estudarem Direito. Daí sempre fiquei pensando como seria a reação das pessoas se eu usasse minha farda da gari na Universidade. No início eu me sentia constrangido. Era um choque de realidade para mim a vida na Universidade. Mas depois de um tempo conversei com meus amigos de turma, contei do meu trabalho e a reação deles foi a melhor possível. Me apoiaram, me acolheram com mais alegria e reconheceram a validade da profissão de gari”, disse Ednilson.

Ainda durante o processo de pesquisa, ele afirmou outra tarefa importante da sua formação: convencer 10 de seus colegas garis a participarem do TCC. 

“Nós somos 21 garis na ativa e eu consegui conversar com 10 para participarem da entrevista para a pesquisa. No início foi difícil convencê-los e eu entendo isso. Eles tinham medo de se expor, mas consegui encorajá-los. É muito preconceito que nós sofremos, mas consegui mostrar a eles que essa era uma oportunidade para darmos mais visibilidade a nossa profissão e também nos valorizarmos”, acrescentou.

Família humilde e trajetória na escola pública


Da infância humilde no bairro da Caixa D’água, um local no Centro da cidade de Pirpirituba podia mudar a história de Ednilson. E era lá que ele via a oportunidade de melhorar a vida conquistando suas aspirações. A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Augusto de Almeida foi a base educacional dele durante toda a sua formação, até concluir o Ensino Médio em 2006 e se ver no momento de colocar a prova o que aprendeu ao longo da vida.

Mas a trajetória não parecia ser fácil. Filho de um gari, profissão que o pai também exerceu, e de uma dona de casa, Ednilson precisava trabalhar paralelamente aos estudos para poder ajudar sua família. Foram anos no comércio de Guarabira que, além de contribuírem para seu sustento, também o enchia de vontade de continuar tentando ingressar em uma Universidade.

“Quando eu terminei o 3º ano, tentei vestibular na UEPB por dois anos, mas não consegui passar. Mas não parei por aí. Mesmo trabalhando no comércio eu usava o horário do almoço e a noite, quando chegava do trabalho, para estudar. Foi assim que passei no concurso, em 2011, mas o sonho de entrar na Universidade ainda era muito forte. Continuei estudando até que, em 2013, no último vestibular próprio da UEPB, consegui passar para o curso de História”, contou Ednilson.

E porque estudar História? Porque escolher a profissão de professor? Essas questões são rapidamente explicadas pelo futuro docente, que sempre viu na educação a chance de conseguir alcançar seus objetivos. 

“Sempre gostei de ler. Me interesso por poesia, literatura, até escrevi os agradecimentos do TCC em verso. Mas a História tem um significado diferente para mim. Entender as questões sociais, contribuir para a conscientização política e social das pessoas é algo que eu tenho muita vontade de fazer”, destacou.

Planos para a docência Ednilson também contou que tem. Além de ver potencial para continuar sua pesquisa na Universidade, em um Programa de Pós-Graduação, ele acredita que terá a oportunidade de mostrar, a partir de sua experiência, como a Educação pode transformar a vida das pessoas. “Se surgir uma oportunidade de ser professor, vou agarrar. Eu acho que, como gari, consegui plantar uma semente na vida de algumas pessoas. Mas, como professor, posso plantar muitas mais. A escola tem um papel primordial na vida da gente e se começarmos com a Educação nas crianças, seja ensinando que não pode jogar um papelzinho no chão, poderemos mudar muita coisa”, disse Ednilson, sem esconder a gratidão de ter conseguido seus objetivos a partir da escola pública.

“Eu só sou o que sou por conta da escola pública. Lá eu encontrei professores que me ajudaram a me formar e a formar muitas outras pessoas. E eu consegui me formar em uma universidade pública. Por isso fico muito triste com todos esses cortes na Educação. Se cortarem os investimentos quem vai sofrer é quem vem de baixo. Vai faltar escola e universidade para os filhos dos garis, das empregadas domésticas e não para quem pode pagar uma escola particular, por exemplo. Isso é a mesmo que cortar o sonho das pessoas”, concluiu Ednilson.
 


Informações: http://www.uepb.edu.br

Texto: Givaldo Cavalcanti
Fotos: Dje Silva
junho 21, 2019

VJ e marcas participantes do EMP 2019 discutem detalhes sobre desfiles




Nesta quarta-feira (19), representantes das marcas que irão desfilar suas coleções na passarela do Estilo Moda Pernambuco estiveram no auditório do Moda Center Santa Cruz para conhecer os detalhes sobre a estrutura em que serão projetados os vídeos de cada marca durante o evento. O VJ Mozart Santos, da Mexe Mexe Criativo, responsável pela trilha sonora e projeção, revelou um pouco do que o público pode esperar em cada desfile.

“O público vai ver um grande espetáculo de som, vídeo e luz na estrutura que será montada para o evento. Estamos trazendo algo novo, fazendo com que esse trabalho das marcas, os desfiles, sejam muito mais potencializados. O público vai se sentir como se estivesse em um grande cinema, com projeções, interatividade… Vai ser muito divertido. Como o tema é Moda 4.0, vamos mostrar essa tecnologia com muitas surpresas”, concluiu.


O EMP 2019 acontece de 25 a 29 de julho no Centro de Eventos do Moda Center. Serão realizados desfiles com mais de 60 marcas do Polo de Confecções de Pernambuco, além da geração de muito conhecimento através de palestras e workshops com profissionais de renome nacional e internacional.

O Estilo Moda Pernambuco conta com o patrocínio da Secretaria de Desenvolvimento de Pernambuco, via AD Diper (Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco), Sebrae, Senai, Agreste Tex 2020, Ceape (Centro de Apoio aos Pequenos Empreendimentos de Pernambuco), Coleção Têxtil, Etical Etiquetas e Metais, Nanete Têxtil e Matesb Malhas.
Arquiteto Isac Filho tirou dúvidas sobre a estrutura que será montada para exibição das projeções

junho 21, 2019

Porto Digital abre chamada para programa de apoio a negócios inovadores em Garanhuns



O Porto Digital - reconhecido internacionalmente como um dos mais relevantes ambientes de inovação da América Latina - e o SEBRAE/PE estão com chamada aberta para o Mind the Bizz, programa de apoio ao empreendedorismo inovador com oficinas, mentoria e coaching para startups. A seleção terá duas turmas - uma com atividades no Recife e outra em Garanhuns, no Agreste pernambucano. Para participar, os empreendedores interessados devem consultar a chamada e preencher o formulário de inscrição até o dia 1º de julho.

O programa Mind the Bizz abrange startups e empreendimentos criativos que tenham o propósito de desenvolver inovação em produtos ou serviços nas áreas Cidades, Economia Criativa, Comércio, Indústria, Agronegócio, Serviços Públicos, Saúde, Finanças e Impacto Social. Entre os pré-requisitos estão: ter pelo menos dois sócios ou fundadores - sendo um deles com formação ou experiência no setor de atuação do negócio - e garantir a dedicação de pelo menos 20 horas semanais na jornada de trabalho.

Pierre Lucena, presidente do Porto Digital, destaca a importância de levar o Mind The Bizz para Garanhuns: Como um dos grandes polos turísticos de Pernambuco, Garanhuns tem um potencial empreendedor muito particular e o Mind The Bizz, um programa de rápida aplicação é essencial para despertar ideias e soluções para melhorias da cidade. Seja no turismo, na educação, na saúde ou em qualquer outro setor da sociedade.

Composto por duas etapas, o processo seletivo se divide em qualificação das propostas e o pitch day. No primeiro momento, serão avaliados cinco critérios - que vão de perfil e disponibilidade dos empreendedores a oportunidades de negócios e capital. Já na segunda fase, os projetos selecionados deverão ser apresentados durante até cinco minutos para uma comissão julgadora, que irá recomendar ou não a participação no Mind the Bizz. O resultado final será divulgado no dia 9 de julho para a seletiva no Recife e 16 de julho para a de Garanhuns.

Como forma de dar oportunidade de novos acessos ao programa e garantir sua diversidade e pluralidade, até três startups estarão isentas de 80% da taxa de pagamento. Para se enquadrar como beneficiário da isenção parcial, é necessário que toda equipe seja formada exclusivamente por mulheres ou pelo menos 60% da equipe seja de empreendedores com renda familiar de, no máximo, dois salários mínimos.

Durante as 10 semanas de duração do programa, os empreendedores irão construir o Plano de Desenvolvimento do Negócio, que irá orientar o enfoque a ser dado nas capacitações e acompanhamentos (consultoria e mentoria) para inserir o negócio no mercado e buscar as condições para o seu desenvolvimento após o Mind the Bizz. O programa está baseado em metodologias apropriadas para o desenvolvimento de negócios inovadores, como o Business Model Canvas, Customer Development e Design Thinking.


Ecossistema de inovação do Porto Digital


Para apoiar o desenvolvimento de novos negócios inovadores, o Porto Digital conta com um conjunto de infraestruturas, serviços, projetos e programas de apoio que são disponibilizados às empresas e articulados com universidades, centros de pesquisa, organismos de fomento, instituições da esfera pública e parceiros privados.


Serviço

Chamada do Mind the Bizz
Inscrições: até 1º/07
Divulgação dos Projetos Selecionados (Recife): 09/07
Divulgação dos Projetos Selecionados (Garanhuns): 16/07
Início do Programa Mind the Bizz (Recife): 12/07/2019
Início do Programa Mind the Bizz (Garanhuns): 19/07/2019


Formulário de inscrição: http://bit.ly/MTB2019_Inscricao


quinta-feira, 20 de junho de 2019

junho 20, 2019

UPAE Garanhuns comemora novo recorde de consultas médicas


Em maio, unidade de saúde superou os números de agosto de 2018

O mês de maio de 2019 entra para a história da UPAE Garanhuns. Com 8.288 consultas em 20 especialidades médicas, a unidade de atendimento especializado bateu seu novo recorde, que perdurava desde agosto do ano passado. A UPAE chegou à média de 376 atendimentos por dia, somente em consultas, com destaque no total de atendimentos para oftalmologia (1.168), cardiologia (1.099), endocrinologia (856), otorrinolaringologia (760), gastroenterologia (688) e dermatologia (576). Pela ordem, os 10 municípios que mais enviaram pacientes foram: Garanhuns, Bom Conselho, Lajedo, Águas Belas, Caetés, Itaíba, São João, Canhotinho, Capoeiras e Saloá.

Confira abaixo os recordes ao longo da história da UPAE Garanhuns:

Maio/19 - 8.288
Agosto/18 - 8.056
Abril / 18 - 7.989 
Maio/17 - 7.450
Agosto/16 - 7.253
Julho/14 - 7.228

Além das consultas ambulatoriais com os médicos especialistas, a UPAE Garanhuns ainda oferece atendimento em enfermagem, psicologia, fonoaudiologia, fisioterapia, terapia-ocupacional, serviço social, farmácia e nutrição, chegando a mais 1.893 consultas nestas áreas, além 1.357 sessões de fisioterapia. Realizou ainda 695 procedimentos em seu bloco cirúrgico, e 17.240 exames em seus laboratórios de Patologia Clínica e Imagens.

O coordenador geral da UPAE Garanhuns, Gustavo Amorim, analisou os números apresentados: "Não chegaríamos a estes resultados se não fosse a parceria com as secretarias de saúde dos municípios, regulação regional da V GERES, Secretaria Estadual de Saúde e nossa própria equipe da UPAE. É um orgulho saber que estamos atendendo tantas pessoas, gratuitamente, e oferecendo saúde de qualidade. Em nome da UPAE e do IMIP Gestão, nosso agradecimento a todos"

A UPAE Garanhuns é unidade da Rede SUS da Secretaria Estadual de Saúde, sob a Gestão IMIP e parcerias com as secretarias de saúde dos municípios. 

Para saber mais:

UPAE Prof. Antônio Simão dos Santos Figueira
Rodovia BR 423 km 96,8 - Magano - Garanhuns - PE
Coordenação Geral: Dr. Gustavo Amorim
Fone: (87) 3764.9000