.

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Solidariedade e animação marcam a sétima edição do Baile Municipal, em Santa Cruz do Capibaribe




Fantasiadas de egípcios, reis, piratas, heróis, esportistas ou simplesmente sem figurino temático, cerca de mil pessoas vestiram a camisa da solidariedade e caíram na folia, nesta sexta-feira (22), durante o 7° Baile Municipal, em Santa Cruz do Capibaribe. O evento idealizado pela primeira-dama e deputada estadual, Alessandra Vieira, reverterá toda a sua renda às paróquias do Senhor Bom Jesus dos Aflitos e São Miguel, Nossa Senhora Aparecida e Santo Agostinho, além da área pastoral Santa Rita.

O evento que tem resgatado os tradicionais festejos carnavalescos na Capital da Moda, assim como promovido o encontro de amigos e familiares num ambiente de alegria e harmonia, é fruto do trabalho conjunto da comissão organizadora e de empresas que acreditam na idoneidade do projeto. “Agradeço à comissão pelo emprenho e dedicação, uma vez que neste ano eu estava em uma outra missão, às empresas parceiras, os artistas locais e a sociedade santa-cruzense por abraçar essa iniciativa social e contribuir para o bem-comum. Posteriormente, faremos a prestação de contas e destinaremos toda a renda para as paróquias e área pastoral de nossa cidade,” disse Alessandra Vieira.


Nesta edição, o Baile Municipal homenageou a professora, empresária e foliã, Adeilda Quixabeira, participante assídua desde a primeira edição da festa. Sua alegria contagiante, seu amor pela cidade e a sua atuação na formação educacional de inúmeros alunos foram decisivos para a sua escolha. “Está sendo um momento de muita alegria e satisfação, pois a homenagem que Alessandra e o povo de Santa Cruz me prestaram neste evento de cunho sociocultural foi muito bonita e me deixa profundamente feliz,” contou Adeilda.

Entre uma marchinha carnavalesca e outra, a Comissão Organizadora do Baile elegeu as melhores fantasias. Uma tarefa difícil, considerando que mais de 90% do público estava fantasiado. As fantasias destaques foram a do cabeleireiro Robélio, caracterizado de Eva, e da empresária Daniela, fantasiada de índia. A melhor fantasia de casal venceram Marcos e Givanete, fantasiados de deus e deusa do mar. Já a fantasia mais original premiou Britany, caracterizada de sereia.


O grupo Vitrine Cultural, composto pelas mulheres assistidas pelo Centro de Convivência do Idoso (CCI), acolheu os primeiros foliões que chegaram à Casa da Criança, onde o baile foi realizado. A Orquestra 100% Frevo deu o ritmo do carnaval pernambucano na festa. Em seguida, subiu ao palco o axé de Rafa & Pipo Marques. Na playlist da banda, lançada em 2011, estava a primeira música de trabalho “Minha Vida”; os atuais sucessos “Tô de boaça”, “Se não puder voar”, dentre outras músicas já consagradas na memória dos foliões. O repertório convidativo da cantora Paula Voices encerrou a noite e não deixou ninguém parado.

Entre empresários, comunicadores, secretários municipais e lideranças políticas, marcaram presença o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira; o prefeito de São Joaquim do Monte, Joãozinho Tenório; o prefeito de Brejo da Madre de Deus, Hilário; o prefeito de Joaquim Nabuco, Beto Barreto; o prefeito de Vertentes, Romero Leal; e os padres das paróquias que serão contempladas com a renda do evento. Além de empresas e meios de comunicação, o Baile Municipal contou ainda com o apoio da Prefeitura, através da Guarda Civil Municipal, de ambulância com profissionais da Secretaria de Saúde e de uma campanha da Coordenadoria da Mulher, que foi exibida nos telões do evento com alertas sobre a violência contra as mulheres.


Nenhum comentário:

Postar um comentário