.

segunda-feira, 11 de março de 2019

Apenas 365 dias





Existe uma “tradição” na política eleitoral de Santa Cruz do Capibaribe, que aponta o carnaval como um divisor de águas na montagem das chapas que irão disputar a corrida pela prefeitura do município. Se após os festejos carnavalescos os dois principais grupos políticos da cidade não bater o martelo em 100%, pelo menos, algumas possibilidades se afirmam ou cai por terra, abrindo margem para outras sondagens.

É bem verdade que, nas ultimas disputas os grupos Bocas Pretas e Taboquinhas só apresentaram suas chapas bem depois do carnaval. E caso mais clássico foi em 2012 onde o candidato a vice-prefeito do grupo Taboquinha só foi ser conhecido horas antes da convenção.

Porém, em ano de eleição municipal o carnaval é um tempero indispensável, principalmente o carnaval litorâneo entre a divisa de Pernambuco/Alagoas, e aqueles que almejam fazer parte da disputa majoritária tratem logo de incluir esse roteiro na sua agenda para não ver suas pretensões “morrer na praia”.

Vale lembrar que daqui a exatos 365, ou seja, um ano, teremos um carnaval eletrizante, não apenas culturalmente, mas também politicamente.


Por: Nilson Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário