.

segunda-feira, 18 de março de 2019

GESTÃO DE ZEMA APRESENTA ECONOMIA DE R$ 4 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE



A redução nos gastos na gestão do governador Romeu Zema (NOVO-MG) apresentou economia no primeiro bimestre e contribuiu para que excedente registrado fosse 48,1% maior do que se comparado ao mesmo período do ano passado.

Nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, dos R$ 17,1 bilhões arrecadados, o Governo de Minas comprometeu R$ 13,1 bilhões com as despesas do período, gerando um superávit de R$ 4 bilhões. A sazonalidade da arrecadação obtida com o IPVA contribuiu para o resultado, contudo, os esforços do governador para cortar gastos, enxugar a máquina e perseguir o equilíbrio das contas públicas já começou a dar resultados.

Segundo afirma o secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, “Tais números comprovam que a gestão do governador Romeu Zema tem cumprido o compromisso assumido com a sociedade mineira de reduzir as despesas da administração pública estadual. A meta é, no menor tempo possível, equacionar a dívida do governo anterior com os municípios, voltar a pagar os servidores em dia e podermos investir nas áreas essenciais do Estado”.

Para dar exemplo de austeridade e compromisso com o estado, Romeu Zema tem cumprido sua promessa de campanha de não receber o salário pelo cargo que ocupa até que todo o funcionalismo público esteja recebendo em dia. A lei não permite a devolução de seus vencimentos, assim, o governador optou por doar o valor integral para instituições filantrópicas.

“Continuo trabalhando para que os mineiros tenham acesso a serviços básicos, como saúde, educação e segurança. É assim, governando de uma maneira diferente, que vamos, passo a passo, tirar Minas do vermelho”.

Informações: https://novo.org.br




Nenhum comentário:

Postar um comentário