.

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Insensatez tem limites?


Há exatamente um ano, as Redes Sociais foram, para alegria de muitos, invadidas com foto e texto, postados por uma pessoa anônima, que numa atitude prática e exemplar, acabara de plantar, às margens da Rodovia PE 160 na divisa dos Estados PE/PB, duas mudas (sementes), da árvore "Melanoxylon brauna, Schinopis brasilienses", a nossa popularmente tão conhecida e querida Baraúna, ou Braúna. 

"Pé-de-pau," muito comum na nossa caatinga e que tem a sua madeira duríssima e longeva, é muito utilizada para fazer dormentes, mourões e porteiras nos currais nordestinos e chega a medir, até 12m de altura.

Vale destacar, que no mesmo local (entre os municípios de Jataúba/PE e o Congo/PB), desde tempos imemoriais, existia imponente Baraúna, que a seca inclemente, de anos a fio, matou.

E, como faço habitualmente, ao transitar por ali, seguindo o apelo do cidadão exemplar, que plantou as mudas, fui, neste final de ano, irrigar as jovens  árvores que com o correr do tempo, passariam a fazer parte da árida paisagem da região, mas, para minha surpresa e estupefação, a estupidez, mais uma vez, ficou  evidente, pois, mãos (des)humanas, carregadas de insensatez arrancaram do solo, as duas arvorezinhas, deixando em mim,  e talvez em muitos, tristeza e desalento.

Neste Ano Novo, Saúde, Paz e Luz, para todos, inclusive, para você insensato senhor!


Por: Zé Minhoca.

Um comentário:

  1. É por esse povo dessas cidade do sertão e agrete não sabe o que é etica é por isso q arrancas as plantas nativas..e também é por isso q não chove neste..municipio..por causa da população q não agradesse nada q se faz.

    ResponderExcluir