.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

UPAE Garanhuns elege nova Comissão de Ética Médica



O Coordenador Médico da UPAE Garanhuns (Unidade Pernambucana de Atendimento Especializado), Dr. Samuel Feitosa, de acordo com a Resolução CREMEPE Nº 01/2003 CAP.V e Resolução CFM Nº 2.152/2016 que estabelecem normas de organização, funcionamento, eleição e competência das Comissões de Ética Médica, convocou os médicos que compõem o Corpo Clínico da unidade de saúde para participarem do processo de escolha dos membros que irão formar a nova Comissão de Ética Médica.


As inscrições estão abertas e a escolha se dará por eleição direta com a participação dos próprios médicos da casa, que acontece no dia 04 de Março de 2020, das 08:00 às 15:00 horas, na sala de reuniões da UPAE. A CEM a ser eleita será constituída por três membros efetivos e três membros suplentes.


Segundo Dr. Samuel Feitosa, a Comissão de Ética Médica na UPAE Garanhuns é mais uma mostra da excelência do atendimento à população da região. 'Além de atendermos à legislação, a CEM funciona como uma instituição de autoregulação do corpo médico, direto com o CREMEPE, sob os princípios da ética profissional" - Afirma o gestor.


SAIBA MAIS


Cabe à Comissão de Ética Médica fiscalizar o exercício da atividade médica na instituição, atentando para que as condições de trabalho do médico, bem como sua liberdade, iniciativa e qualidade do atendimento oferecido aos pacientes estejam de acordo com os preceitos éticos e legais que norteiam a profissão; instaurar procedimentos preliminares internos mediante denúncia formal ou de ofício; colaborar com o Conselho Regional de Medicina na tarefa de educar, discutir, divulgar e orientar os profissionais sobre temas relativos à ética médica; atuar preventivamente, conscientizando o corpo clínico da instituição onde funciona quanto às normas legais que disciplinam o seu comportamento ético; orientar o paciente da instituição de saúde sobre questões referentes à Ética Médica; atuar de forma efetiva no combate ao exercício ilegal da medicina; e promover debates sobre temas da ética médica, inserindo-os na atividade regular do corpo clínico da instituição de saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário