.

segunda-feira, 23 de março de 2020

“Crises” em meio a Crise!


Por: Nilson Pereira


O quadro de Pandemia do Coronavírus (COVID-19), que estamos vivenciando, e que muitas pessoas já perderam suas vidas mundo a fora, nos trás grandes preocupações, e com isso ficamos a nos perguntar até quando iremos conviver com a incerteza desse vírus, que tem afligido as autoridades em todo o mundo. Tendo em vista que, médicos, biólogos, cientistas e pesquisadores buscam descobrir uma vacina para neutralizar o Coronavírus.

Até a noite desse sábado (21) o Brasil já registrou 1.128 casos confirmados de Coronavírus, 18 brasileiros já morreram por conta do Coronavírus, desses 15 eram do Estado de São Paulo e 03 do Estado do Rio de Janeiro.

É bem verdade, que grande parte da nossa população já entendeu a gravidade da situação, e tem contribuído com as autoridades, e muitos têm atendido o apelo para que fiquem em suas casas, evitando aglomerações de pessoas.

Aos pouco o comércio das cidades começam a fechar suas portas, muitos por força de Decretos de governos estaduais ou municipais, ficando autorizados apenas serviços essenciais como: farmácias, padarias, postos de gasolina, supermercados entre outros.

Escolas, e Universidades já interromperam as atividades letivas, deixando milhares de alunos sem aulas, tudo isso na tentativa de diminuir a possibilidade de contágio.

Diante de todo esse quadro desolador, começamos a enxergar, as “CRISES” dentro da crise, pois se não bastasse à crise derivada do Coronavírus, ainda teremos que enfrentar uma crise econômica já que grande parte da cadeia produtiva do país esta paralisada, ou andando em macha lenta, quase parando. Os trabalhadores estão ficando em suas casas, logo não estão trabalhando, sendo assim não produzem, logo não terão salários para receber, sem salário, não terão como comprar, mas comprar, onde? Se grande parte do comércio está fechado.

Aqui já percebemos duas crises, a Crise de Saúde Pública, e a Crise Econômica que esse evento tende a desencadear, porém, nós esperamos que essas duas crises sejam passageiras, e sem dúvidas iremos supera-las, no entanto, em meio a tudo isto, existe duas outras crises que muito nos preocupa, uma delas podemos tratar como uma, a Crise Moral, pois, diante de tanta aflição, vidas sendo ceifadas, famílias perdendo seus entes queridos, e ainda tem pessoas que se prestam ao desserviço de criar e compartilhar notícias falsas (Fake News), inventando todo tipo de conversa, causando ainda mais preocupações nas pessoas menos esclarecidas, ou as que se deixam levar por tais informações.  Gente que produz e compartilham as “Fake News” nós podemos classifica-las como pessoas de “Moralidade Estragada” como já dizia o grande Rui Barbosa.

Por fim, podemos tratar a outra Crise, a “Crise Existencial”, onde as pessoas se deixam levar por todo tipo de informações, é preocupante ver pessoas acreditando em tudo quanto é noticia, e na maioria das vezes noticias falsas. A crise existencial também é um grande perigo, e tem levado muita gente a “Depressão”, vale destacar, que milhares de pessoas têm perdido suas vidas caindo em depressão, doença essa já conhecia como o “Mal do Século”, essa referência não é a toa.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS, o Brasil é o país com o maior número de casos de depressão na América Latina, são mais de 12 milhões de pessoas, em termos percentuais são 5,8% da população brasileira, estamos inclusive acima da média global que é de 4,4%. 

Portanto, essa Crise Existencial, tem levado parte da nossa população a “beber” informações em fontes não confiáveis, dando credibilidade a todo tipo de noticias, todo tipo de ensinamentos, deixam de pensar, não raciocinam, e o resultado de tudo isso tem sido, a grande fábrica de notícias falsas que não param de crescer, ou seja, há consumidor para o produto chamado Fake News.

O momento é de cautela, precisamos ficar em casa e evitar que o Coronavírus se espalhe ainda mais, porém, não entre em pânico, busque informações dos Órgãos Oficiais, como por exemplo, o Ministério da Saúde, e as Secretarias de Saúde do seu Estado ou do seu Município. Nós vamos superar esse momento de crise, vamos vencer o Coronavírus, faça a sua parte, ficando em casa.

Também vamos vencer as outras crises, mas é preciso um passo de cada vez, a saúde em primeiro lugar.


Nilson Pereira é Graduado em Geografia pela Universidade Estadual da Paraíba – UEPB.



Fontes:



Nenhum comentário:

Postar um comentário