.

terça-feira, 14 de abril de 2020

Parceria entre Nutes e Grupo Duraplast doa mais de 13 mil protetores faciais a unidades de saúde da Paraíba


Foto: Divulgação


O Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (Nutes) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) já entregou 13.678 mil protetores faciais a profissionais de saúde que trabalham no enfrentamento à Covid-19 no Estado. O expressivo número de itens doados foi possível graças a parceria firmada com o Grupo Duraplast, de Campina Grande. O Nutes desenvolveu bloco para moldagem do dispositivo e a indústria doou todo o processo de produção, que passou a ser feito por meio de injeção de polipropileno.

Na primeira etapa da distribuição dos protetores desenvolvidos pelo Laboratório de Tecnologias 3D (LT3D) do Nutes, por meio de impressão 3D, os dispositivos foram impressos no próprio laboratório e também por impressoras de instituições parcerias e makers, pessoas físicas que usaram os equipamentos pessoais para confeccionar o material.

A partir da parceria com o Grupo Duraplast, a impressão passou a ser feita em escala industrial, por meio do processo de injeção, aumentando a produção para cerca de duas mil unidades diárias. “Podemos destacar duas grandes tecnologias em aplicação direta: a injeção plástica que visa a produção rápida e em grande volume, bem como a manufatura aditiva pela sua facilidade em desenvolvimento e criação de modelos. Com isso, vimos o quão importante é poder unir processos de fabricação para acelerar etapas no desenvolvimento de um produto final, facilitando a aplicabilidade da engenharia de produtos”, explicou o coordenador técnico do LT3D e engenheiro responsável pelo projeto do protetor, Rodolfo Castelo Branco.

Para garantir que os protetores cheguem a todas as regiões, a coordenadora do LT3D, Yasmyne Martins, solicitou às 13 regionais de saúde do Estado da Paraíba que fizessem o levantamento do quantitativo da necessidade de cada cidade. “No primeiro momento, abrimos um link para preenchimento, mas percebemos que várias pessoas de uma mesma cidade faziam a solicitação, muitas vezes sem critério. Com o levantamento a partir das regionais, faremos a doação de acordo com o mapeamento. Os protetores estão sendo entregues aos responsáveis por cada regional para serem repassados aos municípios”, ressaltou a coordenadora.

A expectativa do LT3D é que até a próxima semana todos os hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Serviços de Atendimento Móvel de Urgência (SAMUs) do Estado tenham recebido a doação do material. Para atender a grande demanda, visto que os protetores faciais estão em falta no mercado, desde o início da pandemia a equipe do Nutes tem trabalhado de forma voluntária em jornadas diárias de até 18 horas. “É um trabalho que visa contribuir com os profissionais de saúde. É, sem dúvida, exaustivo, mas temos como missão colaborar no enfrentamento à Covid-19”, acrescentou Yasmyne Martins.




Nenhum comentário:

Postar um comentário