.

quinta-feira, 2 de abril de 2020

SAÚDE MENTAL / Psicóloga da UPAE Garanhuns dá dicas para diminuir estresse de isolamento



Medidas simples ajudam às pessoas que não podem e não devem sair de casa

Em tempo de Coronavírus, onde muitas pessoas estão em isolamento social em suas casas, a psicóloga Ingrid Leal, da UPAE Garanhuns, traz dicas de atividades que vão ajudar a passar estes dias conturbados sem descuidar da saúde mental.

"Com o noticiário praticamente tomado pelo Coronavírus, e o impacto na vida das pessoas, é importante que todos cuidem da saúde mental, com precauções e atitudes para o convívio com as pessoas em casa e demais relações sociais, mesmo que isto não aconteça fisicamente" - Explica a psicóloga.

Muitas pessoas estão trabalhando em casa (home office), e devem entender que precisam manter a rotina de trabalho, com respeito a horários e obrigações. Segundo Ingrid Leal, a rotina preenche também o vazio daqueles que não estão trabalhando profissionalmente. "É importante ter o que fazer, arrumar aqueles livros e discos, dar aquela geral em cômodos que sempre quis e nunca teve tempo, horário para leituras, TV, até para atividades físicas, que podem ocupar um local fixo da casa". Afirma. A psicóloga também sugere a realização de cursos que estão sendo oferecidos de graça por diversas instituições. "É uma boa opção. As pessoas sairão da quarentena mais capacitadas para o trabalho e outras atividades, sejam culturais, sociais..."

É importante também ter critérios quanto ao tipo de noticiário que vai assistir e o tanto de informações que se está recebendo, lembrando que o excesso de informações muitas vezes falsas (Fake News), podem aumentar sentimentos de medo, angústia e ansiedade. Aos pacientes que já enfrentam psicopatologias como Depressão e Ansiedade, continuar com o tratamento medicamentoso e Psicoterapia on-line caso o Psicólogo esteja trabalhando com essa modalidade, é extremamente importante, bem como se ocupar com coisas prazeirosas que o coloquem em segurança psíquica.

Quanto às crianças, Ingrid também sugere rotinas. "Tem a hora da TV, dos games, mas também de estudos. E que tal integrar a criançada em tarefas que possam realizar em casa, lógico, juntos dos país, com harmonia e alegria?  Estimule seus filhos para brincadeiras antigas, cantigas, historinhas em família, isso tornará o periodo em casa prazeroso." - Afirm a profissional.

E para finalizar, a profissional lembra que o isolamento não são férias nem prisão. "É possível tirar muitos pontos positivos distante de todo caos que estamos vivendo, por enquanto, em nossas casas estaremos colocando nossa família em segurança e os demais. É um momento excelente para fazermos usos da tecnologia para nos conectar com quem ainda não podemos abraçar. Tudo vai passar!”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário