.

sábado, 20 de junho de 2020

“Criança Feliz” na Pandemia: adaptações do projeto social




A Secretaria de Governo e Desenvolvimento Social, em Santa Cruz do Capibaribe, fez mais uma adaptação para continuar com seus serviços. Dessa vez o projeto Criança Feliz ganhou uma nova estratégia para permanecer atendendo as crianças e as mães assistidas.

Agora as 130 famílias que participam do projeto são acompanhadas remotamente. Toda semana o orientador social liga para acompanhar as mães, para ver e ajudar no desenvolvimento das crianças e o relacionamento entre eles, e quinzenalmente, a equipe vai nas casas para levar as atividades.

Para ajudar esse acompanhamento remoto dos orientadores e as famílias, a Secretaria de Governo e Desenvolvimento Social distribuiu 130 kits do Criança Feliz, contendo lápis de pintar, desenhos, livros e folhetos para estimular mais o aprendizado dessas crianças.

Para Sandra Miranda, coordenadora do projeto na cidade, a ideia é continuar gerando o aprendizado dessas crianças mesmo que remotamente. “Apesar dos desafios da pandemia, o distanciamento social pode ser uma oportunidade para toda a família brincar com a criança, fortalecendo os vínculos e os laços afetivos” comenta Sandra.

Você conhece o Criança Feliz?

Esse é um projeto que atua para ajudar no desenvolvimento das crianças (de 0 a 6 anos de idade) e facilitar o acesso da gestante, das crianças e das famílias às políticas e aos serviços públicos que necessitam, assim como ajuda no relacionamento da família com as crianças.

O programa foi implantado em Santa Cruz do Capibaribe em outubro de 2017 e contém na equipe coordenadores, visitadores sociais e a apoio do CRAS e seus funcionários.



Nenhum comentário:

Postar um comentário