.

quarta-feira, 19 de maio de 2021

Lei cria Política Estadual de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente com Câncer


Em Pernambuco, já está em vigor a Política Estadual de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente com Câncer, fruto da Lei nº 17.233, de autoria da deputada estadual Alessandra Vieira (PSDB). O texto visa aprimorar o tratamento e a assistência, além  de reduzir a mortalidade e melhorar a qualidade de vida deste público.


“Quando uma doença devastadora como o câncer acomete crianças e adolescentes, a família toda sofre, principalmente as mais vulneráveis. Por isso, essa lei tem o objetivo de garantir atendimentos social e de saúde dignos, com foco na humanização e na garantia de suporte para viabilizar a tão esperada cura”, ressalta a deputada.


De acordo com os apontamentos da matéria, a política estadual de oncologia pediátrica também deve fomentar a capacitação de profissionais de saúde, estimular programas de pesquisas científicas, aprimorar a notificação da doença em todo estado e monitorar o tratamento realizado pelo SUS.


Para a oncologista pediátrica e presidente do Grupo de Ajuda à Criança Carente de Pernambuco (GAC-PE), Vera Morais, a lei representa um avanço. “Estamos otimistas porque é a garantia que o estado vai ampliar o acesso à saúde e aumentar as chances de curar nossas crianças que enfrentam uma doença que traz dores físicas e emocionais”, reflete.

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário