.

quarta-feira, 20 de julho de 2022

Quinta noite de shows do FIG é marcada por homenagens ao saudoso Mestre Dominguinhos

 

Forró, xote e baião estiveram entre os ritmos que passaram pelo principal palco do festival nessa terça (19)

 


A noite desta terça-feira (19) foi marcada por muito forró e homenagens ao cantor, compositor e sanfoneiro, Dominguinhos, que dá nome ao principal polo do evento. Filho de Garanhuns, Dominguinhos deixou um grande legado para a música. Com diversos discos gravados, o cantor se apresentava por todo país, tocando com sua sanfona, músicas que o consagrou como o gigante que sempre foi.


A noite em homenagens ao artista, teve início com o show do também garanhuense, Nando Azevedo. Em seguida, a filha do pernambucano, Liv Moraes, fez um lindo show e comentou sobre a felicidade de participar da homenagem. “Meu pai sempre teve um carinho especial por esse festival acontecer aqui e por ele ser tão importante para a nossa música. Eu estou muito emocionada por estar aqui hoje”, disse.


Na ocasião, Liv Moraes, anunciou a volta do Festival Viva Dominguinhos, que acontecerá nos dias 20 a 23 de abril de 2023, com quatro dias de show. A artista aproveitou a oportunidade e ressaltou que, também, estará fazendo parte da grade de programação do evento.


Dando continuidade ao forró, subiram ao palco ainda, o cantor Nando Cordel e, encerrando a noite, o caruaruense Petrúcio Amorim, que trouxe em seu repertório grandes sucessos como “Tareco e Mariola” e  “Anjo Querubim”.


Dominguinhos — José Domingos de Morais, conhecido popularmente como Dominguinhos, foi um instrumentista, cantor e compositor. Sanfoneiro nato, teve como mestres nomes como Luiz Gonzaga e Orlando Silveira. Dominguinhos era natural de Garanhuns, nasceu no dia 12 de fevereiro de 1941 e faleceu no dia 23 de julho de 2013.




Assessoria de Comunicação Social e Imprensa - ACSI
Texto: Taís Chaves (Secom/PMG)

Fotos: Hilton Marques | Vinicius Vilela (PMG)

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário